13 de junho de 2011

Gosto de pessoas!


É um facto! E contra factos não há argumentos. Venha quem quiser, e me diga que sou do tempo antigo, que me importo com as pessoas que conheço, num mundo onde impera o egoísmo puro e a falta de sentimentos. Pouco me importa, o que interessa é que gosto das pessoas que pertencem ao meu mundo, e sem elas eu seria diferente, sem elas jamais saberia tanto de mim mesma, sem elas, cada traço meu que descobro no contacto com as pessoas que me rodeiam jamais seria descoberto por numa travessia solitária, sem elas o meu mundo não seria tão rico. Gosto efectivamente de pessoas! Gosto daquelas pessoas que são parte importante da minha existência, daquelas que respeito e amo porque existem na minha vida antes mesmo dela existir, daquelas que mesmo já tendo partido do horizonte do meu olhar, continuam a preencher o meu coração, e daquelas que vão aumentando esse circulo de laços de sangue. Mas gosto também daquelas pessoas que cruzaram há muito o meu caminho e que aprenderam a gostar de mim, uma tarefa que nem sempre é fácil, porque não me dou a qualquer pessoa, o mais infimo de nós sempre fica retido lá no fundo e raramente o expomos à luz do sol, muitas vezes protegido por uma coroa de espinhos, portanto não todas as pessoas que têm a oportunidade de conhecer essa parte importante que me constintui. Gosto, gosto das pessoas que por obra do acaso, ou talvez não, conheci através deste mundo imenso da blogoesfera, mas que no fundo acabamos por restringir aquelas pessoas que fazem a diferença, e que se aproximam de nós, ou se sentem atraidas por traços de empatia mútua. Gosto de sentir que todas essas pessoas gostam de mim, mesmo que às vezes não existam demonstrações fisicas que o revelem. Gosto de sentir que posso contar incondicionalmente com todas estas pessoas de que falei, da mesma forma que podem contar comigo. Gosto de um beijo em forma de palavras, gosto de um abraço apertado que chega a tocar na alma de tão justo. Gosto destas pessoas que fazem parte da minha vida! E esta frase resume tudo o que posso sentir por elas...

2 comentários:

MH disse...

Junta-te ao clube :-)
Eu também sou do tempo antigo, mas sabes não estou nem aí! Também eu gosto das pessoas, preocupo-me com as pessoas, dou-me com verdade e inteira, só assim sei que a minha passagem por aqui valeu alguma coisa ;-)

Beijo

Sinner disse...

MH,
Ainda bem que existem pessoas como nós, do tempo antigo, quero acreditar que de alguma forma fazemos a diferença. :-)

Beijo
Boa semana