7 de julho de 2011

O peso da idade...

Hoje, ao que parece e ao passar por vários blogues, este tema da idade e da auto-avaliação esteve um pouco nos temas que li hoje por este mundo virtual. E nem sei, mas apetece-me colocar aqui algumas coisas que me passam pela mente. Todos nós nos olhamos, e todos nós achamos que devemos gostar de nós, a isso, chamamos de auto-estima, mas para mim, tem de ser muito mais que isso, não chega olharmos e gostarmos de nós, de nos auto-avaliar (se bem que há quem não o faça) para nos corrigirmos, há que sentir bem lá dentro onde moram os fantasmas agarrados à alma, onde os traumas de tudo porque já passamos pesam, e marcam sulcos profundos, há que sentir que realmente somos tudo isso, e que para além de tudo nos aceitamos, nos perdoamos quando cometemos faltas, porque nem sempre parece fácil, e muitas vezes não o fazemos, passamos por cima, e deixamos que essa pequenina ferida fique ali a remoer, e a criar raizes. Há que sentir bem na pele, o gosto do que realmente somos, e amarmos tudo isso que somos. Somos o bom e o mau, somos o belo e o feio, somos o anjo e o diabo... e daí, em muitos momentos somos tudo isso, mas somos nós, e somos hoje, o que no passado fomos construindo até chegarmos onde estamos hoje. E cada um de nós é de uma riqueza tamanha, única, incomparável, e se quisermos temos tanto para dar e receber. E o peso da idade faz-me mais sábia, mais madura, mais serena, mais leve... e encarar a vida de um prisma diferente. Às vezes parece que vivemos encarcerados dentro de nós mesmos, e não nos permitimos viver em pleno, mas basta tão pouco para fazer a diferença, e sentirmos diferente. E claro que há os que sentem menos profundamente, e aí está o balanço da vida terrena, mas eu não tenho problema algum em ser dos que sentem mais profundamente, em que a vida sempre me atingiu a camada inferior e mais vulnerável da pele. Se é para viver, para sentir que seja da forma o mais profunda possível, para ter algum sabor, mesmo que isso implique algumas feridas e cicatrizes. E tenho dito!

20 comentários:

Marcela disse...

Olá Moi! Qta sabedoria...
Envelhecer nos proporciona a sabedoria de outros olhares sobre as mesmas coisas, e isso não tem preço...

Moi disse...

Marcela,
Sabedoria não sei, mas os anos vão-nos ensinando algumas coisas, e uma delas é a serenidade de olhar para a vida.

Beijos :)

Stargazer disse...

Moi,

A idade está na nossa cabeça, asseguro-te. Garanto-te. Desde que se seja uma pessoa com saúde, podemos ter um looks de fazer inveja a muitas meninas...porque a idade traz consigo algo que é único porque só se consegue com a idade (e temos uma Pescadinha de rabo na boca aqui): SABEDORIA. E isso traz-nos segurança.

Beijo "vintage" :)

N. Barcelli disse...

E disseste muito bem.
Com a idade, aumenta o auto-conhecimento.
Beijo.

A Palavra Mágica disse...

Moi,

Concordo em tudo com você.

Quem amadurece e fica amigo do tempo sabe transitar entre o presente, o passado e o futuro sem medo do que ficou ou do que virá, pois tem em si a segurança de saber que o que se foi é um aprendizado e o que está pela frente depende do que fazemos agora.

Um beijo!
Alcides

Moi disse...

Star,
O que dizes é a mais pura realidade... a idade está na alma, e a minha será sempre uma miúda. Agora, sabedoria, não sei, mas a suavidade de sentir de uma outra forma a vida, sim...


Beijos sorridentes pela tua presença aqui :))

Moi disse...

N. B,
A idade traz-nos a maturidade suficiente para olharmos a vida com mais suavidade, clareza...

Beijo!

Moi disse...

Alcides,
Maturidade a mim aumentou-me a minha forma crua de ver as coisas... sem eufemismos e ilusões.

Beijos!

Pedro Miguel disse...

Concordo. A história tem de ter a sua parte em que nos faça sentir parte da história que lê-mos. :D É difícil de concretizar, mas é só tentar. :P

Ana disse...

muito obrigada minha querida
os teus blog's cada vez estão com mais qualidade, os textos magníficos, concordo com o que disseste a idade trás-nos maturidade pois quanto mais velhos, mais passamos por coisas na vida que nos fazem crescer
adorei ;D

Moi disse...

Pedro,
Com imaginação tudo se consegue...
Beijo! :)

Moi disse...

Ana,
Obrigado! :)
A idade tem destas coisas... faz-nos olhar o mundo de forma diferente.

Beijos

Don Juan disse...

Minha amiga ( o seu final ; e tenho dito...) diz tudo , pois , a sua descrição tem muita de verdade sobre as pessoas e já agora ....tenho dito.

Beijo

Moi disse...

Don Juan,
É mesmo isso... eu gosto de picar no ponto certo!

Beijos
Grata pela visita! :)

Stargazer disse...

Moi,

Obrigada pelas boas-vindas tão calorosas...

Virei certamente, algumas vezes mais...quando gosto de um blog lei-o!

E gosto do registo menos provocador e mais profundo deste teu canto.

Beijo de vistitante (doméstico) :)

Moi disse...

Star,
Nos meus cantos são sempre bem vindas as pessoas que eu também gosto de visitar, e isso acontece contigo... é empatia (e tu tens uma luz muito própria!).

Aqui ficam registos de sentimentos fragmentados no tempo... pedaços da vida!

Beijos iluminados :)

Blogadinha disse...

Saber viver e melhor envelhecer. A idade não comporta sabedoria e maturidade por si só.


Retribuindo (tardiamente...) a visita ao blogue. Todos visitei. Este na preferência.

Boa continuação.

Bjo

Moi disse...

Blogadinha,
Vens sempre a tempo, aqui é sem obrigação.

Concordo contigo que a idade por si só não é nada, mas o acumular de experiências, saber fazer, saber saber, e principalmente saber ser aumentam com tudo o que vamos consumindo, se bem que há quem não aplique nada do que aprende.

Beijo
Obrigado pela visita

Stargazer disse...

Moi,

:)

Obrigada! Às vezes incandeio, mas isso só acontece com as pessoas que não páram para me tentarem entender (o que é uma tarefa hercúlea, confesso), mas acaba por valer muito a pena (dizem!).

Beijo sentimental,

Moi disse...

Star,
Mais do que "ler" alguém, é preciso ver para além da cortina de água, e isso é algo que me dá verdadeiro prazer, mas também não é com toda a gente.


Beijo grande