24 de novembro de 2012

Permite...

Permite-me que te toque, permite que me dispa de medos, de cortesias, de preconceitos, de pudores... permite que me revele a ti, permite que percorra cada curva invertida de mim em ti, permite que me deixe voltar a vestir de sentimentos nossos, permite que me cale aos teus suspiros, permite que solte sons articulados em movimentos cegos de prazer, permite-me que abrace o desejo na vontade de querer mais, de procurar-te em todos os recantos do meu corpo, permite que os meus olhos se iluminem de encanto... permite que a minha língua percorra a tua alma num desejo infinito, permite que os meus dedos desenhem arcos de felicidade sonhada, permite que os beijos calados em nossas bocas sejam eternos enlaces de ternura, volúpia e um lânguido esperar por mais... permite que a minha boca devore os teus pensamentos, e te deixe sem fôlego e controle de ti mesmo, permite que te vende a alma, e que proves o sabor do suor a escorrer pelos dedos, o corpo colado no mel tecido nas entranhas de nós... permite que a força interna nos controle os toques perfeitos e ritmados sem errar, permite-te que me derreta num simples sorriso ao teu respirar ofegante, permite que me funda no suor que emana da alma suspirante de ti em mim... permite que sacie a fome da alma, revestida no cheiro do teu corpo, permite que as chamas incendeiem a cama da paixão, permite que o rubor suba às faces e tome conta do nós, que o singular deixou de existir, permitindo que a luxúria governe... permite que a tentação de voltar a ser-te seja uma necessidade urgente, permite que te devolva o mimo em redobrados gestos de carinho, e tesão... permite-me submeter aos teus desejos e caprichos, ser-me por inteiro, permite-me ser apenas tua! Permite-me repousar, sabendo que daí a pouco virá mais...

6 comentários:

opusdesiderium disse...

Permite-me que perscrute cada palavra tua, e fazer delas o eco das minhas…

Moi tenho momentos de agonias saudosas assim. A tua frase final é néctar.

Permite-me repousar, sabendo que daí a pouco virá mais...”

*****

1Beijo

Moi disse...

Opus,
Claro que permito que faças das minhas palavras um eco teu...

Quando se sente a vida em todas as camadas da derme, consegue-se às vezes colocar em palavras os sentimentos mais profundos.







Beijo em ti

Bianca disse...

que te permitem a perfeição, a que nunca saberemos se existe...

Beijo-te

Malu disse...

Sempre tão bem colocadas e intensas palavras... Gosto de vir por aqui e queria vir mais vezes se o tempo assim me permitisse... rsrsrs
Um beijinho, minha amiga!!!

Moi disse...

Bianca,
Nunca saberemos mesmo... mas tenta-se sempre chegar lá!

Fiquei feliz por tua visita!






Beijo grande

Moi disse...

Malu,
Adoro tuas visitas, tu sabes!
Intensidade é comigo mesmo, sempre no máximo... às vezes torna-se desvantagem!






Beijo grande para esse lado do Atlântico